domingo, fevereiro 11, 2007

inconstância


Sei que reside em mim um ser habitado. Sei que não sei quem é... e é nesta inconstância do saber que me entrego às profundezas do meu ser.
Revejo-me vezes sem conta, à procura de sinais de existência. Não física, nem quimica, ma sim espiritual... não falo de ocultismo, nem de figuras do além mas sim do meu intimo, aquilo que me identifica e inividualiza, como que uma espécie de impressão digital.
...e quando encontar esse ser que reside em mim irei convidá-lo para entrar e se sentar, para que desta forma possa comigo partilhar tudo o que ficou por contar...

9 Comments:

At fevereiro 12, 2007 5:06 da tarde, Blogger mago dos sonhos said...

No meu mundo ecoaram sons, palavras, sentimentos e, melhor ainda, uma sabedoria profunda e íntima de um ser. Que na profundeza do teu ser, encontres o caminho do conhecimento. Perdoa-me pela intromissão.

Sonhos Mágicos

 
At fevereiro 13, 2007 11:36 da manhã, Blogger Vera said...

Sei que em mim também reside um ser que ainda não conheço. Também espero que um dia o encontre e que possamos trocar experiências e descobrir novas sabedorias...
Percebo bem o que dizes!

Beijinhos

 
At fevereiro 13, 2007 3:07 da tarde, Blogger Pierrot said...

Essa busca é uma autêntica quimera...
Espero que o/a encontres e que de alguma forma de passes a conhecer um pouco melhor.
Bjos daqui
Eugénio

 
At fevereiro 13, 2007 8:41 da tarde, Blogger [[cleo]] said...

Olá vémus!

Passamos uma boa parte da vida, em busca de nós mesmos...
O que somos, o que queremos ser, o que tentamos mudar... tudo para que sejamos melhores!
O verdadeiro EU dentro de ti existe!
Sei que o vais encontrar.

Um beijinho soprado

 
At fevereiro 15, 2007 11:50 da tarde, Blogger Klatuu o embuçado said...

O íntimo já é ocultismo.

 
At fevereiro 20, 2007 7:03 da tarde, Blogger o alquimista said...

Um palhaço que não ri
A mentira escondida
Uma boneca de trapos
Numa viela perdida

Algures no firmamento
Existe uma alva estrela
Que te dá a luz da vida
Que te cobre de beleza


Alegre carnaval


Doce beijo

 
At fevereiro 21, 2007 11:35 da manhã, Blogger Angela said...

Somos seres complexos. Por isso, sentimos que existem vários eus dentro de nós a coabitarem. A nossa essência talvez seja demasiada subtil para a encontrarmos no meio do emaranhado de acções, pensamentos, sentires que experienciamos. Temos tendência para complexificar. Simplificar, contudo, permitir-nos-ia tocar no essencial. Mas essa tarefa é muito difícil.

Beijinho grande.

 
At fevereiro 22, 2007 6:15 da tarde, Anonymous sereia said...

Olá
è verdade passamos uma vida inteira a tentar descobri como somos, quem somos e o que poderia-mos ser.
Para talvez futuramente levar-mos uma vida mais feliz,alegre e principalmente com prazer em vive-lá, todos dias um pouco.
Beijo
Sereia

 
At fevereiro 27, 2007 6:31 da tarde, Blogger MARIA VALADAS said...

Fiquei fascinada com o teu convinte... e as tuas palavras também!

Já devo ter o dobro da tua idade... e ainda me surprendo a descobrir muitos aspectos escondidos em mim!

Beijos da
Maria

 

Enviar um comentário

<< Home

online