sábado, setembro 23, 2006

O Que é o Amor?



No mais belo dos recantos humanos, onde se aloja a emoção existe um sentimento puro, genuíno, transparente e intemporal. Fonte de inspiração de grandes poetas, tal afecção intriga a ciência e ultrapassa toda a ideologia da filosofia. Mas que sentimento é esse que instiga tantas conversas, que surge como utopia, mas que incessantemente faz parte da maior busca da humanidade?

Nos montes de Olimpo brotara, da mais bela flor de lótus, o mais imaculado dos sentimentos. Nascera o Amor, sob a estrela da paixão, felicidade e amizade.

Todos o invejavam pela sua genuinidade, brilho e perfeição, os céus curvavam-se à sua passagem e os anjos timidamente lhe ofereciam serventia. Amor via na cobiça e subserviência, o pior dos males da humanidade, tentando com o seu calor e luminosidade aquecer os corações desapaixonados. Contudo os deuses roídos e inveja transformaram-no em pó… os ventos, apressadamente, acorreram em seu auxílio e o amor expandiu-se por toda a atmosfera.

Dizem as lendas que ele continua a vaguear na imensidão do céu, sob a protecção da lua podendo ser vislumbrado todas as noites sob a forma de estrelas, deixando-se cair sob aqueles que lhe saberão dar valor, pois nem todos se encontram preparados para o acolher em seus corações.

No dia em que a natureza parecer mais bela, as estrelas diamantes, a lua a nossa tela e a noite esconderijo dos amantes, receberemos a visita do Amor, que de tão puro e verdadeiro, virá para ficar…


O amor é uma busca pela unificação de dois seres, de duas mentes, de dois sonhadores. É caminhar alegremente pela estrada da vida construindo sonhos e pintando fantasias. É dar o melhor de si ao outro sem esperar retorno. É sentir a brisa no rosto, é sonhar acordado, é acreditar na vida nos sonhos, na felicidade, é acima de tudo viver… É encontrar o encanto na companhia do outro, e ouvir musica na sua voz, é sentir o seu cheiro a sua pele e encontrar junto dele o paraíso.

Quem ama sente-se incapaz de definir tal sentimento, pois ele é infinito, inexplicável, individual, de impossível redução a palavras. Talvez por isso, até hoje ninguém o conseguiu explicar e quando o tentam fazer apercebemo-nos que muito fica por dizer.

O amor deve ser vivido, deixemos as explicações para aqueles que nunca entregaram as suas almas ao mais belo dos prazeres terrenos.
(...)
nota: o que se encontra destacado foi postado por mim no blog do senhor António Rosa, para a publicação de um livro sobre o Que é o amor? ele desafiou todos os bloguistas a participrem com uma definição pessoal acerca do amor.

12 Comments:

At setembro 23, 2006 7:36 da tarde, Blogger Ana Luar said...

O amor é a eterna forma de nos mantermos vivos, mesmo depois de mortos.

Lindo este texto que nos leva à reflexão.

 
At setembro 23, 2006 9:18 da tarde, Blogger Ari said...

O amor não se xplica sent-se e patilha-se.

Um beijinho

 
At setembro 23, 2006 11:58 da tarde, Blogger AS said...

Vénus, achei oportuno deixar-te um poema que consta do meu último livro...



O amor é um puro acontecer



O amor é um puro acontecer
É um misto de prazer e de ciúme
É querer-te loucamente e não te ter
(o amor é feito de água e lume)

O amor não se aprende, não se ensina
É resistir à saudade sem queixume
É não saber onde começa, onde termina
(o amor é feito de água e lume)

É procurar um desejo insatisfeito
Como quem se busca e não se encontra
É sentir quebrar dentro do peito

As amarras, as regras, o costume
É ousar a coragem de ser contra
(o amor é feito de água e lume)


Para ti... com um beijo!

 
At setembro 24, 2006 12:31 da manhã, Blogger venus said...

Frog obrigada por partilhares o teu poema no meu espaço. está belissimo

beijinhos a todos

 
At setembro 26, 2006 9:53 da manhã, Anonymous Luamar said...

Realmente um grande problema de hoje em dia, é quererem tanto definir o amor, em vez de o viver intensamente! Adorei o que escreveste, principalmente este frase marcante:
"O amor deve ser vivido, deixemos as explicações para aqueles que nunca entregaram as suas almas ao mais belo dos prazeres terrenos."
Beijinhos

 
At setembro 26, 2006 4:42 da tarde, Blogger missixty2000 said...

"Dar o melhor de si, sem esperar retorno...", sim realmente esse é o verdadeiro amor!Mas tão poucos verdadeiramente o sentem e tão poucos lhe sobrevivem!Acreditas mesmo que "o amor" por parte de um só elemento possa predurar??
beijos da miss

 
At setembro 26, 2006 7:15 da tarde, Blogger venus said...

pode perdurar contudo é um amor solitário, triste e sem futuro. mas o verdadeiro amor nunca se esqueçe. posso esquecer o seu rosto, o seu cheiro, o seu toque ou a sua voz... mas jamais esquecerei aquele que amei e os momentos que com ele partilhei.

 
At setembro 26, 2006 10:50 da tarde, Blogger VEM SONHAR COMIGO said...

Vénus...provavelmente já nos encontrámos...acho que foi na mesma escola ...faço minhas tuas palavras.O Amor deve ser incondicional...amar sem condições...e abarca mais do que dois seres...é UNIVERSAL...de e para todas as CRIATURAS!

Beijinhos doces
Doceando:))

 
At setembro 27, 2006 1:34 da manhã, Blogger António Rosa said...

Este é o único texto que tenho. Veja se confere como sendo o último que me enviou:

---

Nos montes de Olimpo brotara, da mais bela flor de lótus, o mais imaculado dos sentimentos. Nascera o Amor, sob a estrela da paixão, felicidade e amizade.
Todos os invejavam pela sua genuinidade, brilho e perfeição, os céus curvavam-se à sua passagem e os anjos timidamente lhe ofereciam serventia. Amor via na cobiça e subserviência, o pior dos males da humanidade, tentando com o seu calor e luminosidade aquecer os corações desapaixonados. Contudo os deuses roídos e inveja transformaram-no em pó… os ventos, apressadamente, acorreram em seu auxílio e o amor expandiu-se por toda a atmosfera.
Dizem as lendas que ele continua a vaguear na imensidão do céu, sob a protecção da lua podendo ser vislumbrado todas as noites sob a forma de estrelas, deixando-se cair sob aqueles que lhe saberão dar valor, pois nem todos se encontram preparados para o acolher em seus corações.
No dia em que a natureza parecer mais bela, as estrelas diamantes, a lua a nossa tela e a noite esconderijo dos amantes, receberemos a visita do Amor, que de tão puro e verdadeiro, virá para ficar…

---

Este texto tem 182 palavras. E para o livro necessito, como máximo, de 90 palavras. Metade, portanto.

Desculpe o grande incómodo.

Um abraço

 
At setembro 30, 2006 9:41 da tarde, Blogger lagrima-doce said...

muito bom :P fikei sm palavras...
Amei e senti, e agora tenho medo de me entregar de novo*

 
At outubro 01, 2006 3:30 da tarde, Blogger venus said...

não tenhas medo lágrima. amar é das cisas mais belas com que nos podemos presentear

 
At março 29, 2007 9:30 da manhã, Anonymous Anónimo said...

ajudar a quem precisa, sem esperar retorno (kaitlin costello)haz bien y no mires a quien (kaitlin costello)

 

Enviar um comentário

<< Home

online